Para quem não é da favela

Por Raull Santiago


O cenário de uma GUERRA é o seguinte:
Há grupos armados se enfrentando, que na nossa realidade da favela, são: o tráfico e policiais da UPP.
No meio destes estão pessoas não participantes dessa guerra, mas que a vivem, pois ela acontece em suas portas.

A favela é composta por becos, diversos deles, são como artérias, como galhos de árvores, onde um se desmembra em vários e assim por diante, em comum, são apertados, pois como o nome diz, são becos.

1957719_727404797302989_216129642_oO disparo de um tiro de fuzil ParaFal calibre 7.62, que ambos os lados da guerra usam, se não estou enganado o projétil atravessa entre 3 e 5 paredes concretadas.
Conhece uma favela?
Já viu as casas da favela?

– Quando uma arma dessa dispara rajadas no beco, ela encontrá obstáculos rapidamente, becos são curvos, e o tiro, vai reto.
– Quando uma arma dessa dispara em um beco, o som é ensurdecedor e DÁ MEDO!
– Quando uma arma dessa dispara em um beco, acerta uma casa, destrói um bem da pessoa daquele lar, como uma TV, por exemplo, da prejuízos e DÁ MEDO!
– Quando uma arma dessa dispara em um beco, acerta, fere ou mata uma pessoa, DÁ MEDO, DOR, REVOLTA e muito mais.
– Quando isso se repete muitas vezes, mexe com a rotina, a SAÚDE, o PSICOLÓGICO, o STRESS, os NERVOS de crianças, jovens, adultos e idosos!
Nunca pensou isso, né. Vai vendo!

Isso é a guerra,
Na nossa realidade, as formas DESASTROSAS que a POLICIA MILITAR DO RIO DE JANEIRO – PMERJ atua, usando como discurso a GUERRA AS DROGAS, apenas alimenta o crescimento de dor, ódio e jogam cada vez mais longe as utopias e ilusões de uma vida onde nossos problemas principais sejam o trânsito, o transporte público, até a falta de emprego, mas não esse RISCO IMINENTE DE MORTE.

12107971_1036229283087204_6118055968780397407_nE o tráfico?
Pois é, o tráfico da favela, apesar de bem armado não e a cabeça dessa situação, os varejistas da favela não são o bolo da festa, mas o phoda é que tanto quem está no crime, quanto qualquer um de nós, pobres, pretos e pretas, favelados, somos aqueles que por nossa cor, por nosso endereço, somos os que podemos ser exterminados, somos aqueles que o secretário de INsegurança diz que “baixas desse tipo fazem parte”.

Essa PM nunca soube lidar de forma respeitosa e plena com moradores de favelas, pois não foram treinadas para isso, mas sim para PROTEGER E SERVIR quem tem grana para pagar por isso, a segurança pública no Brasil, É PRIVADA.
Nesse caso, privada pode ser usada em dois sentidos, inclusive como uma MERDA mesmo.

– Desmilitarizar a PM;
– Entender que é da PROIBIÇÃO das DROGAS que nasce o tráfico e discutir a descriminalização;
– Entender que ná favela não há hectares de plantação de maconha e nem refinarias de coca;
– Muito menos fábricas de armas;
– Questionar quem lucra de verdade com nossas lágrimas, sangue, dor.

Essas são algumas coisas óbvias que mostram que o problema não está nas favelas, mas que somos usados, sofremos e morremos, para que OS DEDOS, A MIRA DA ARMA e A LENTE da CÂMERA fiquem apontados para nós e não percebam os verdadeiros SERES RUINS.

Enquanto isso, continuará à todo vapor essa engrenagem onde morrerão PMs, morrerão pessoas envolvidas na criminalidade e morrerão os moradores.
Todos pobres, pretos e pretas, descartáveis na opinião de muitos.

E isso é CULPA SUA, que está lendo tudo isso, vai curtir ou compartilhar, mas refletir e pensar soluções para quebrar a engrenagem ai de cima, poucos farão.

Espero estar errado!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s